Ricardo Souza - 9 de Dezembro de 2016 - (2364 já leram)

A CHUVA NO SERTÃO! Por Anchieta Guerra

A chuva chegou ao sertão 
E a alegria estampou 
Correu camaleão e preá 
Bateu asas o beija-flor 
Ouviu-se os cantos dos pássaros 
Quando a sinfonia entoou!

Cantou a rolinha “feijão” 
Cantou, também, sanhaçu 
Cantou o galo de campina 
Correu peba e timbu 
Saiu da toca com os filhotes 
Uma bela fêmea tatu!

Saíram das tocas, também 
A onça pintada e o guará 
Surgira no céu peneirando 
Um mimoso carcará 
É a alegria reinando 
Embelezando o lugar!

Via-se por entre as galhas 
Macaco prego ou saguim 
Na relva corriam os bodes  
Pinotando no capim
Saiam do tronco da árvore 
Uma família cupim!

E nesse cenário frondoso, 
O encanto tornou-se geral, 
Estando nos pastos juntinhos: 
Asas-brancas, e pica-pau 
Fazendo o sertanejo orar
Para expulsar todo mau!
 
E assim, chegou à bonança, 
E todo sertão se alegrou
Trazendo a chuva consigo 
Muita alegria e louvor 
Fazendo o sertanejo rezar
Agradecendo ao Senhor!        


Patos, 09/12/2016
Anchieta Guerra

Publicidade