Anchieta Guerra - 8 de Maio de 2017 - (1439 já leram)

PELAS MÃES! Por Anchieta Guerra

Durante o mês de Maio comemoram-se várias datas festivas, sendo todas de relevantes importâncias, porém, “O Dia das Mães” tem um significado todo especial. Trata-se, daquela pessoa que passou nove meses com você no ventre, lhe amando em todos os momentos; desejando sua chegada vinte e quatro horas; ansiando pela sua vinda, incansavelmente! Essa data festiva se dá no segundo domingo de maio, quando celebramos e comemoramos o dia dela; o dia do “nosso anjo”, quê nos dá amor, carinho e proteção. Nesse dia fazemos festas e damos presentes as nossas Mães. Tudo é bonito, tudo é lindo, tudo é maravilhoso para algumas Mães que ainda desfrutam desse “privilégio” de ainda ser reconhecida por algum filho. No entanto, muitas Mães por estarem com a idade avançada são desprezadas e abandonadas pelos filhos; jogadas nos asilos de idosos sem se quer receber uma visita que lhes propiciem uma pequena alegria - pelo menos nesse dia!

Essa é uma realidade cruel e desumana! Assim, não aja como esses filhos ingratos; não se esqueçam de suas Mães, pois, elas jamais se esqueceriam de você, mesmo estando velhinha e doente, mesmo assim, ela não lhes esqueceria, jamais! Uma Mãe é capaz de abdicar de sua própria vida para se dedicar aos seus filhos. Pensem um pouco e reflitam sobre o que estou dizendo! Nós, – se é que chegaremos lá – poderemos “padecer” dessa mesma situação. Sejamos gratos por tudo que nossa mãe nos fez! O hoje, sempre será diferente do amanhã! Fica meu recado para todos os filhos que tenha uma Mãe para acariciar e abraçar! O que uma Mãe espera de um filho, no mínimo: é o afeto e o respeito como forma de reconhecimento pelo que ela representou e representa na vida dele!


PARA TODAS ÀS MÃES

 
Oferta-se um coração
Recheado de Amor
Coberto de serpentina
Enfeitado e com sabor
Na entrada tá escrito:
Filho, entre, por favor!
 
Esse coração é grande 
Espaçoso e confortável
É um misto de pureza
Não tem pedaço marcado
Está sempre disponível 
Aberto e bem humorado!
 
Com esse coração grande 
Dotado de tanto amor
A Mãe vai levando à vida 
Carregando a sua dor
Rezando pelo filho amado 
Suplicando em seu favor!
 
O amor da Mãe é puro 
Não há o que contestar
Abraça o filho amado 
Renegando o hesitar
É um momento singelo 
Para o seu filho afagar!
 
Quem, a não ser uma Mãe 
Passaria nove meses
Com um bebê na barriga 
Desejando acontecer
Rezando e rogando a Deus 
Para ver ele nascer?
 
Se em todos os corações
Morasse o limo da vida
A vida seria mágica 
No berço de uma guarida
Do amor que sente a Mãe 
Emerge o mapa da vida!


Patos, 08/05/2017
Anchieta Guerra.

Publicidade