Anchieta Guerra - 7 de Agosto de 2017 - (705 j leram)

Bn, Pai... Por Anchieta Guerra

A primeira comemoração dos “Dias dos Pais” foi na cidade de Spokane,            em Washington, nos Estados Unidos, em 19 de Junho de 1909, data referenciada em razão do aniversário de John Bruce Dodd, veterano da guerra civil americana, cuja filha, Sonora Louise Smart Dodd, foi à idealizadora da data festiva, para homenagear o pai em razão de ver na sua figura um herói, não, por ter lutado na Guerra Civil Americana (Guerra de Secessão), mas, por ele, após a morte da mãe, sem ajuda de ninguém, ter mantido e educado os filhos sozinho.  

A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que, as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e as brancas aos falecidos. Posteriormente, muitos outros países criaram, em datas diferentes, a comemoração do dia dos pais.  No Brasil esta data foi instituída ou idealizada pelo publicitário Sylvio Bhering, em 14 de Agosto de 1953, em homenagem a São Joaquim, patriarca da família. Essa data, porém, mais adiante, foi alterada para o segundo domingo do mês de agosto, por razões comerciais, perdurando até aos dias atuais.

Em síntese, sente-se que os filhos buscam nessa data, retribuir com festejos; ou com presentes, um pouco do que os pais lhes propiciaram. Evidentemente, que o que importa é o reconhecimento e carinho que alguns filhos nutrem pelos pais. Como o caso do surgimento do “Dia dos Pais” criado pela Sonora Louise Smart Dodd, conforme, citado no texto.

Destarte, evidenciam-se atualmente, em quase todo mundo, muitos casos em que os filhos não reconhecem o valor que o pai teve ou representou na suas vidas, e simplesmente, quando o pai não lhes é mais útil os abandona em asilos de idosos e, em geral, nunca mais os visitam! É muito lamentável, contudo, é a realidade que vemos hoje em dia.  Esperamos daqueles que ainda os possuem que festejem; que os abracem; que, mesmo que não lhes peçam mais a “BENÇA, PAI”, não os abandone; não os relegue na velhice, pois é à hora de você retribuir tudo aquilo que ele fez por você em vida!

Benção: Bênção. ... No hebraico, a palavra bênção (baarah) vem de uma raiz (barakeh, beirakheh) que significa ajoelhar, abençoar, exaltar, agradecer, felicitar, saudar. Tanto no hebraico quanto no grego (eulogia) apresenta um sentido de concessão de alguma coisa material.

“Deus te Abençoe meu Filho”!

Patos, 13/08/2017.
Anchieta Guerra.

Publicidade