Misael Nóbrega - 11 de Agosto de 2016 - (733 já leram)

FOLHAS DO ÁLAMO. Por Misael Nóbrega de Sousa

Quando eu crescer quero ser uma árvore.  Uma dessas árvores cheias de galhos para dar muitos abraços. De tronco firme para aguentar as tempestades. E de raízes profundas para não ser arrancado da realidade, com a força das palavras.  Gostaria, também, de frutificar - Seria uma divisão de mim... - Um quase compartilhar.
 
E, como se não bastasse, adoraria ter folhas... - Milhares delas povoando os ramos, como as esquinas. Uma árvore possante, portanto: Um choupo, um álamo. As árvores já sabem que vão ser árvores, ainda sementes. Os homens são lerdos. Quando se descobrem, as vezes, é tarde demais. Fazem da existência um descomedimento.
 
Volto a falar das árvores: à vida, eternamente, fincada.... - Mas, não vejo isso como um castigo. Talvez, o seu único pecado tenha sido aceitar ser quem é; e, assim, obediente e conformada, ganhou o direito de reproduzir-se por meio de suas flores.  Quanto ao homem, por mais andante, que seja, jamais sai do lugar.  E nem percebem que o comodismo é enfermiço. O homem é semente que não germina, por quanto não conhecer a morte.
 
Um pobre e tolo poeta escreveu que era o melhor poeta do mundo. Pobre e tolo melhor poeta do mundo, como tens o que aprender com as árvores. Ora, nada mais presta poeta? Nem os filhos que carregam o gene de teus dias amaldiçoados? Sinto que tua falta de fé reside no medo do além-túmulo. "A natureza humana não atinge, neste mundo, uma aparência verdadeira e essencial mediante o auxílio da poesia e da arte; mas chega ao que é verdadeiro e belo mediante a transferência do indivíduo da morte para uma nova vida (1 Jó 3.2)". E o medo é a cruz dos homens. As árvores não têm medos.
 
Os homens, à sombra da vida, inventam coisas não para se ocuparem, mas para se dizerem únicos, importantes. Sejamos justos com as árvores. Elas merecem os créditos pelas perdas do outono. Se eu não puder ser uma árvore frondosa e secular... - Que eu seja demasiadamente breve.

Misael Nóbrega

Publicidade