Misael Nóbrega - 15 de Dezembro de 2016 - (1046 já leram)

ANTES DA VELHICE, A MOCIDADE - no dia de meu aniversário. Por Misael Nóbrega

De todos esses anos que eu vivi;
Quarenta e seis, ao todo, de virtude;
Ainda guardo traços da juventude;
Quanto a velhice, essa ainda não vi.
E, quando em minha porta ela bater;
Assaltando-me os anos todos idos;
Direi que foram anos bem vividos;
Mesmo àqueles que tive que sofrer.
Já velhinho, não terei outra saudade,
Que não seja de minha mocidade;
Pois dela, bem mais longe eu estarei.
E, por saber que não há outra saída,
Farei de cada dia uma despedida,
Como a melhor resposta que darei.

Publicidade