Misael Nóbrega - 19 de Maio de 2017 - (889 já leram)

ESSE AMOR FOI QUEM MORREU. Por Misael Nóbrega de Sousa

Ao aceitarmos um relacionamento,
Esperando que um dia ele dê certo;
Tarde veremos que o que nasce incerto,
Estará fadado ao esquecimento.

E seguir com este erro, (in)consciente,
Era o mesmo que matar a nós dois;
Não conseguia enxergar nada depois,
Só incertezas surgiam a nossa frente.

Falar ao mundo inteiro que te amava,
Era o mesmo que dizer que me odiava,
Nunca foi de consolo o abraço teu.

Nesta vida, sabe o que mais fascina?
Do jeito que começa ela termina...
Mas por hora este amor foi quem morreu.

Publicidade