Samuel Magalhães - 18 de Novembro de 2015 - (837 já leram)

ERRO NOSSO DE CADA DIA

Ao longo da nossa vida financeira, cometeremos incontáveis erros. Erros ao gastar, erros ao poupar, erros ao investir. Erros, erros e mais erros. Olhando assim, você pode até se assustar e pensar que, com tantos erros nessa trajetória, seu futuro  financeiro corre sérios riscos, certo? Mas não é bem assim.

O primeiro ponto que precisamos entender é: por que erramos tanto? Para essa pergunta, existem duas respostas. A primeira, e mais óbvia, é que não estamos capacitados para acertar. A esmagadora maioria da nossa população não tem, nunca teve e, dificilmente, terá acesso à educação financeira. Conceitos básicos como orçamento, poupança, inflação, juros, dentre outros, não passam de “economês” para muita gente. Não por acaso, essas pessoas acabam metendo os pés pelas mãos quando o assunto é dinheiro.

A segunda razão pela qual cometemos tantas falhas nessa área da vida é que, diariamente, somos submetidos a tomar decisões monetárias. Aonde fazer o supermercado? O que comprar? Em qual quantidade? Comprar aquela camisa linda ou não? À vista ou a prazo? Essas e muitas outras escolhas estão presentes no nosso cotidiano. Até aí, nenhum problema. O problema é não estar preparado para fazer as escolhas corretas. Resultado? Uma sucessão de más escolhas.

Imagine um aluno que entende muito pouco de uma matéria e todo santo dia é submetido a uma prova da disciplina. O que irá acontecer com ele? Tirar um monte de notas baixas. Afinal, todo dia é uma prova de um conteúdo que ele desconhece, certo? Com as nossas finanças acontece da mesma maneira. Diariamente, tomamos decisões ruins, simplesmente porque não nos capacitamos para tomar as decisões corretas e, mesmo assim, as provas não param de chegar.

Como você já deve ter percebido, quer você goste ou não, quer você saiba da matéria ou não, as provas serão realizadas quase que diariamente. Ou seja, se não é possível livrar-se delas, a única solução que nos resta é nos capacitar para tirar boas notas. E os erros cometidos até aqui podem te ajudar bastante nesse aprendizado.

Se você errou é porque já fez e não deu certo. Você pode até ainda não saber o que fazer, mas é provável que já saiba muitas coisas que não deve fazer com o seu dinheiro. O que não comprar, aonde não investir, todos esses “nãos” podem te ajudar a chegar ao sim. Para isso, cabe a você se preparar adequadamente para encontrar essa resposta.

Quanto aos erros do passado, você nada pode fazer, a não ser utilizá-los como aprendizado para o seu futuro. Não importa a sua idade, você ainda tem uma vida inteira pela frente. Tomar as decisões adequadas ao administrar seus recursos irá te ajudar a atingir seus objetivos. Para que isso se torne real, a única coia que você precisa fazer é dedicar um pouco do seu tempo a adquiri a habilidade de lidar melhor com seu dinheiro.

Sei que muita gente tem calafrios quando se trata de finanças, poupança e investimentos. Se esse é o seu caso, não tem problema. Esqueça a matemática, esqueça os números! Aprender a lidar com seu dinheiro tem a ver com seu futuro, com seus objetivos, com seus sonhos, com o seu propósito de vida.

Acima de qualquer outra coisa, os erros podem te ajudar a construir um futuro melhor e mais promissor do que foi seu passado. Pense nisso! E aprenda com eles.

Samuel Magalhães é Consultor Financeiro, Palestrante, fundador do Portal www.invistafacil.com e do instagram @oinvestidor.

Publicidade