Patos Verdade - 11 de Maio de 2017 - (2683 já leram)

Operação Varredura é realizada em São Mamede e acusados são envolvidos em roubo, tráfico e comércio de armas

As Polícias Civil e Militar realizaram na manhã desta quinta-feira, 11, a Operação Varredura na cidade de São Mamede e no Vale do Sabugi.  A ação policial deu cumprimento a 17 mandados de apreensão e três de prisão preventiva.

As pessoas presas, segundo as polícias, são envolvidas em tráfico de drogas, comércio de armas e roubo.

O delegado seccional, George Wellington, disse que a Operação denominada Varredura objetiva combater a criminalidade ao tráfico de drogas e crimes patrimoniais, principalmente furtos e roubos. A operação foi coordenada pelo delegado Elcenho Engel e apoio do 3° BPM por meio do Major Douglas e Capitão Esaú.

“Nós tivemos informações após levantamentos da Polícia Militar e da Polícia Civil de que essas pessoas estariam envolvidas no tráfico de droga, na comercialização de arma e fogo e, possivelmente envolvidas na prática de roubos e furtos na região de São Mamede e cidades circunvizinhas. Diante das informações fizemos por bem representar o pedido junto ao Poder Judiciário da Comarca de São Mamede”, explicou o delegado Elcenho Engel.

Pelo menos 30 policiais militares e 30 policiais civis participaram nesta manhã da Operação Varredura. O comandante do 3° BPM, Major Douglas, comemorou a realização da ação policial. “Nós consideramos uma operação exitosa esse trabalho e saturação na região de São Mamede onde vem ocorrendo por demais crimes patrimoniais e tráfico de drogas, Isso é uma resposta das polícias à sociedade. Esperamos com essas prisões, apreensão das armas que foram tiradas de circulação, dias melhores para aquela comunidade", disse o comandante.

Na Operação, duas pessoas foram presas por porte ilegal de arma e, segundo o delegado Elcenho, após lavrar os flagrantes e das qualificações dos presos por motivo dos mandados de prisão, todos os presos serão encaminhados para realizar o corpo de delito e depois para a Cadeia Pública de Santa Luzia, onde ficarão à disposição da justiça. 

Redação: Acilene Candeia

Entrevistas Airton Alves 

 

Publicidade