Assessoria - 30 de Dezembro de 2016 - (713 já leram)

Lenildo faz balanço, critica novo bloqueio do TCE e diz que entrega prefeitura com recursos para os compromissos assumidos

Lenildo faz balanço, critica novo bloqueio do TCE e diz que entrega prefeitura com recursos para os compromissos assumidos

O prefeito de Patos, Lenildo Morais (PT), fez um balanço dos quase quatro meses de gestão durante entrevista coletiva realizada no auditório do Samu na manhã desta sexta-feira (30).

 Lenildo destacou a intensificação das ações no curto prazo de tempo, criticou o novo bloqueio às contas do Município na noite desta quinta-feira (29) imposto pelo Tribunal de Contas – TCE que o impediu de entregar nesta sexta-feira próteses dentárias a beneficiários portadores de necessidades especial  que esperam há anos.

“Foi uma atitude antirrepublicana, porque estamos com o pagamento dos servidores e fornecedores em dia, temos todas as certidões positivas para apresentar ao prefeito eleito e deixo a informação de que a cidade de Patos está ‘limpa’, ou seja,  habilitada a fazer qualquer empréstimo ou convênio”, ressaltou.

Ele reforçou as críticas em relação ao bloqueio também dos 40% recursos da ação do Fundef que deveriam ter chegado no último dia 12, a pedido do prefeito eleito. “Isso também, ao meu ver, foi um ato antirrepublicano, que não soma, não constrói e nem faz a boa política que tanto queremos ver em nossa cidade”, desabafou.

O prefeito garantiu que deixa recursos. para a continuidade das ações, citando cerca de R$ 3 milhões somente para a Saúde, e espera que os compromissos assumidos sejam cumpridos pela gestão que iniciará neste domingo (1º).

As ações

Em relação às ações, Lenildo deu destaque à valorização dos servidores do Município e deu ênfase aos esforços desprendidos para atualizar os salários e pagar dentro do mês trabalhado, citando ainda o pagamento do 13º salário dos servidores contratados que não recebiam esse benefício desde o ano de 1996. “Os servidores públicos tiveram realmente um olhar diferenciado”, analisou.

Ele lamentou não ter podido trazer a folha de pagamento para o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal que é de 54% da arrecadação do Município, “em função da Lei Eleitoral que proíbe demissões em contratações nesse período”.

Saúde é gestão

Na opinião de Lenildo, o bom andamento da Saúde é uma questão de gestão. Ele destacou as metas de concluir as obras que estavam em andamento, citando a Unidade de Pronto Atendimento – UPA do Campo da Liga e a Unidade da Saúde da Família Verônica Vieira.

O prefeito mencionou também a reorganização dos recursos do Samu, com a economia de R$ 75 mil na folha de pagamento, destinados à aquisição de insumos. Ele lembrou que nesta quinta-feira (29) foi adquirido cerca de R$ 100 mil em medicamentos para que as unidades de saúde estivessem abastecidas nesse período de fim de ano.

“A Saúde tem recursos. O que precisamos é equacionar melhor esses recursos, humanizando e compreendendo o caráter tripartite do setor, incentivando também a participação da sociedade civil, através do Conselho” , disse. O prefeito informou que uma conta bancária foi aberta para que os recursos sejam gerados diretamente para  o Conselho Municipal de Saúde, dando à entidade autonomia de gestão.

Infraestrutura e Mobilidade

Entre as ações que foram concluídas por Lenildo está a  Praça do Noé Trajano. Além disso, Lenildo destacou a pavimentação de quase 50 ruas e as ação voltadas à limpeza urbana que  tiveram ainda diálogo com a associação dos catadores de lixo, beneficiados com um terreno para construção de um galpão entregue para melhorar as condições de trabalho da categoria.

De acordo com Lenildo, foram restauradas quase 500 galerias que estavam estouradas na cidade de Patos, citando as de frequente reclamação como a da Rua da Pedra, no Bairro do Jatobá, e a Rua da Lama, que será calçada após da realização do esgotamento sanitário.

A opção de escolha do transporte que a população quer usar foi uma das conquistas de Lenildo ao implantar o transporte público coletivo.

Diálogo com Movimentos Sociais

O diálogo com movimentos sociais proporcionou ações que beneficiaram a população, como por exemplo a União das Associações Comunitárias de Patos, a UAC que foi beneficiada com um terreno para construção de 250 unidades habitacionais próximo ao Conjunto dos Sapateiros.

As ações voltadas para a agricultura sustentável foram discutidas, conforme Lenildo, com os movimentos de agricultores, com destaque para o MST e o Conselho de Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, “fazendo com que medidas como construção de barragens subterrâneas, cacimbas, reforma de barreiros e de estradas vicinais fossem reforçadas”.

11 creches climatizadas

No tocante à Educação, Lenildo deu ênfase às medidas que resultaram em melhorias, como a  climatização de 11 creches, e as ações de valorização dos servidores que atingiram também  professores e servidores da Pasta.

Publicidade