Luanja Dantas - 17 de Março de 2017 - (1395 já leram)

Vereadores acusam presidente de descumprir o Regimento Interno da Câmara Municipal de Patos e retiram-se do Plenário

A Sessão Ordinária desta quinta-feira, (16), da Câmara Juvenal Lúcio de Sousa foi marcada por muita discussão 

É que o Secretário Executivo do Procon Municipal, Bruno Maia, foi até à Casa para prestar esclarecimentos em relação às denúncias sobre a quantidade de funcionários do órgão, feitas pela vereadora Lucinha Peixoto, na Sessão da última terça.

Porém, segundo a bancada de Oposição, Ivanes Lacerda, Lucinha Peixoto, Fátima Bocão, Nadir Rodrigues e Edjane Araújo, o requerimento que autorizava o representante do Procon fazer uso da tribuna não havia sido protocolado no tempo correto, com 24 horas de antecedência, o que descumpria o Regimento Interno da Câmara.

Depois de muita discussão, o presidente da Mesa Diretora na ocasião, o vereador Ferré Maxixe, encerrou a primeira sessão e iniciou outra após aprovado requerimento. Segundo Maxixe, a decisão foi de acordo com a maioria dos pares da Casa.

Em protesto a quebra do Regimento, os vereadores da bancada de oposição se retiraram do Plenário e não acompanharam o discurso do Secretário do Procon: “O regimento deve ser cumprido e é um desrespeito a essa Casa não fazer valer a Lei. Nós inclusive votamos a favor em unanimidade a aprovação do requerimento, mas o correto era que fosse feita a convocação do representante do Procon com o prazo de 24 horas de antecedência, como manda o Regimento. O presidente, de forma violenta, truculenta, está afrontando o Regimento”, afirmou o vereador Ivanes.

Após a saída dos vereadores da oposição, o advogado Bruno fez uso da tribuna, apresentou documentos e respondeu vários questionamentos.

De acordo com ele, o Procon atualmente conta com um quadro de 15 funcionários, entre efetivos, comissionados e o próprio Secretário. Ainda segundo ele, 16 estagiários prestam serviços ao órgão, o que totaliza um quadro de 31 pessoas trabalhando.

maispatos.com

Publicidade