G1PB - 27 de Janeiro de 2017 - (1717 já leram)

Patos tem pontos de vacina contra febre amarela para quem vai viajar

As secretarias de saúde dos municípios paraibanos estão intensificando a oferta de vacinas contra a Febra Amarela gratuita para quem vai viajar para áreas de risco. A medida está sendo adotada por recomendação do Ministério da Saúde, em todo o Brasil, para evitar a expansão da doença. Para ter direito à vacina gratuita, é preciso comprovar a viagem para a área de risco. Para garantir a imunização, é necessário  se vacinar pelo menos 10 dias antes da viagem.

As áreas consideradas de risco pelo Ministério da Saúde no Brasil são os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Bahia, Maranhão, Piauí, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Em João Pessoa, a vacinação está acontecendo no Centro Municipal de Imunização (CMI), que funciona no antigo Lactário da Torre. É preciso levar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), carteira de identidade, cartão de vacinação e não precisa agendar com antecedência.

Segundo informações da Secretaria de Saúde da capital, a procura pela vacina dobrou em comparação com o mesmo período do ano passado. Em janeiro de 2016 foram 310 imunizações, já neste ano 694 foram vacinadas contra a febre amarela.

Já em Campina Grande a vacina é oferecida no Setor de Imunização do Hospital Municipal Doutor Edgley Maciel, mas é necessário fazer o agendamento pelo telefone (83) 3310-6335  elevar um documento que comprove a viagem para área de risco.

"As pessoas ligam e informam a data a viagem e nós agendamos a vacinação para o dia mais adequado, já que é interessante que a vacina seja tomada pelo menos dez dias antes da viagem", informou a coordenadora de Imunização do município, Miralva Cruz.

Na cidade de Patos, no Sertão paraibano, as vacinas são oferecidas apenas no 6º núcleo regional de saúde, no bairro Novo Horizonte, ao lado do Hospital Regional de Patos. As vacinas acontecem nas segundas e quartas-feiras, apenas no turno da manhã.

Duas doses necessárias
A vacina é administrada em duas doses. Nas crianças, a vacina é aplicada aos nove meses de vida e aos quatro anos de idade. No caso dos adultos, que não se vacinaram quando eram crianças, a primeira dose é aplicada a qualquer tempo e a segunda deve ser dez anos depois. “Com duas doses a pessoa estará protegida para o resto da vida e a eficácia é de 95%”, explicou Miralva Cruz.

As contraindicações são para as crianças menores de seis meses de vida, gestantes, idosos, mulheres que amamentam, pacientes de câncer e que fazem uso de medicamento imunodepressor.

Segundo dados do Ministério da Saúde, número de casos da doença vêm subindo nos últimos meses, principalmente nas zonas rurais do estado de Minas Gerais. Em todo o país já foram notificados 421 casos suspeitos de Febre Amarela, sendo 87 mortes.

 

Publicidade